Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007

A Vingança

O

Fernando era engenheiro de polímeros na fabrica do sogro, acima de si hierárquicamente, tinha a sua esposa Carla, conheceram-se na Inuversidade do Minho em Guimarães no curso de engenharia de polímeros, ela por obrigação pois a sua vontade era ser arquitecta, mas tinha a pressão do pai que tinha conseguido construir uma empresa bastante lucrativa na industria de polímeros, mesmo sem ter acabado o curso, na época eram muito procurados os alunos do último ano devido à escassez de engenheiros de polímeros uma área em plena evolução onde os ordenados eram bastante atractivos, acabando por nunca terminarem o curso, ele acabara por ir trabalhar  iniciando uma função importante numa empresa que hoje é sua, desde pequena que ela sempre ouvira o pai dizer que a maior asneira que fez foi não ter terminado o curso e que o maior orgulho que lhe podia dar era ela ser engenheira e tomar conta da empresa, podemos concluir que Carla ou melhor a Engª Carla era frustrada por não ter seguido a sua vocação no seu entender, quem também era frustrado era o Engº Fernando, nunca gostara de ter mulheres a darem-lhe ordens e agora além de ter uma a dar-lhe ordens era ainda por cima sua patroa e esposa, isto dava origem a grandes tensões em casa que por sua vez se traduziam em semanas de jejum sexual para ele, Carla não sabia mas Fernando andava cada vez mais viciado em sites porno, e começara a gastar dinheiro com acompanhantes para satisfazer os seus desejos mais íntimos, um dia depois de mais uma valente discussão na empresa devido a um erro de produção originado por Carla, obrigando como sempre Fernando a resolver a questão com horas e mais horas à procura de soluções para que não tivessem atraso na entrega de mais uma encomenda do seu principal cliente, uma empresa italiana ligada ao desporto automóvel muito conceituada a nível mundial e que além do prestigio que dava como sendo fornecedores de tal marca, a margem de lucro era bastante significativa e importante para investimentos, cada vez mais ousados mas que davam frutos, tudo isto devido ao empenho e devoção de Fernando que amava a sua profissão, mas o que o deixava triste era quando ouvia bocas do género, "vendeu bem a pila" ou "enriqueceu por vias urinarias", ele sabia do seu valor mas ninguém reparava ou parecia valoriza-lo, ora quando chegou a casa reparou que na sala estavam 3 cd's seus no chão com o aspecto que tinham sido atirados ao chão e calcados violentamente, parou ajoelhou-se e viu que se tratavam de cd's da sua banda favorita, Metallica, da qual fazia colecção desde a sua juventude e onde se gabava de ter mais de 100 cd's alguns dos quais autenticas raridades, aquilo fora como uma chapada na sua cara, foi à cozinha e encontrou Carla a fazer uma das suas saladas pois tinha a mania das dietas, perguntou-lhe porque fizera aquilo, ela respondera que foi para se vingar da discussão que tiveram de tarde, Fernando agarrou-lhe pelo seu longo cabelo preto como se lhe fosse fazer um rabo de cavalo, foi à ultima gaveta da cozinha pegou num rolo de fita cola, puxou-a pelos cabelos e levou-a até à sala, mandou que se ajoelha-se, pôs-lhe as mãos atrás das costas e com a fita cola prendeu-as ficando cruzadas, ela gritou  "tás doido?" ele respondeu "tou, doido sim, agora vais ver quem eu sou realmente", aquela resposta dita friamente deixou-a intimidada, ele tira mais um bocado de fita cola e mete-a na boca de Carla de modo a que ela apenas pudesse emitir sons tipo hum, hum, dobra-lhe os joelhos ficando ela numa posição vulgo "canzana", tira-lhe os sapatos e com a fita cola prende-lhe os pés, vai à cozinha olha para um lado olha para o outro e não vê o que procura, abre a porta da dispensa e pega num pacote de leite e dirige-se novamente para a sala, abre-lhe os joelhos que estavam encostados um ao outro e mete entre eles o pacote de leite deitado, ficando assim ela com os joelhos separados cerca de 18cm, não era bem aquela medida que procurava mas servia, pelo menos não permitia que Carla fechasse completamente as pernas, levanta-se e dirige-se novamente à cozinha, pega na tesoura que está junto com as facas, vai à lavandaria e pega num dos seus de chinelos de praia em borracha, aproxima-se novamente de Carla e com a tesoura corta-lhe a saia deixando o seu belo traseiro outrora tão desejado à mostra, deu ainda para reparar na sua bela tanga rendadinha, isto ainda o enfureceu mais, porque andava ela com uma lingerie tão sensual se nunca estava disposta quando ele se aproximava, pegou no chinelo e deu-lhe 4 chineladas no rabo duas em cada nádega, viu-as ficarem vermelhas e sentiu como que uma felicidade vê-la ali à sua mercê, com a tesoura cortou a blusa primeiro as costas e depois como não sabia como a tirar, acabou por cortar também as mangas tirou-lha olhou para a parte de baixo e viu, que as suas belas mamas agora com a força gravítica a ajudar pareciam ainda mais apetitosas, ele pensou, como era possível com tão bom material em casa, andar a pagar pequenas fortunas em troca de prazer, meteu-lhe as mãos nas mamas e disse-lhe "hoje vou fazer de ti aquilo que eu quiser", sem saber bem como era possível Carla achou aquilo excitante e sentiu uma ligeira humidade vaginal, as suas mamas pareciam ganhar mais volume, e Fernando sentiu o seu membro completamente excitado, agarrou-lhe no cabelo e enquanto puxava com força suficiente para lhe levantar a cabeça deu-lhe duas ferradelas no pescoço passando seguidamente a língua ligeiramente húmida fazendo Carla sentir um arrepio pelo corpo todo, Fernando agarra nas alças do soutien e tenta arranca-lo mas este não cede e as alças acabam por marcar o corpo de Carla que não gostou nada, ele pega então na tesoura e cortou as alças do soutien, tirou-o e agora podia ver aquelas belas mamas com os seus bicos salientes, não pelo frio mas sim pela excitação que Carla estava a sentir, fez o mesmo com as cuecas tesourada em cada nádega e tirou-as, olhando para Carla e verificando que ela não visse pegou nelas e cheirou-as, sentiu como que uma injecção de adrenalina a apetecia-lhe penetra-la a toda a velocidade, mas controlou-se não podia acabar assim tão rápido uma festa tão boa, pegou novamente no chinelo e deu-lhe várias chineladas nas nádegas, ora numa, ora noutra, quando parou, olhou para a vagina de Carla e conseguiu ver o quanto molhada ela estava, não resistiu meteu-se por cima dela como se fosse andar a cavalo e tivesse virado para o rabo, baixou a cabeça e beijou as suas nadegas suavemente, uma, outra, lambeu-as humedecendo-as passou a lingua entre as coxas de Carla e nesse preciso momento Carla atingia o seu primeiro orgasmo,  Fernando começou então a lamber cada vez mais próximo da vagina acabando por meter o clítoris na boca e sugando-o, depois com o dedo indicador e o dedo médio abriu a vagina de Carla e passou a sua lingua ao de leve num lábio depois noutro ora fazendo círculos ora soprando levemente, Carla estava a adorar o castigo, depois Fernando aproximou-se do clítoris e muito levemente foi-lhe tocando com a língua húmida fazendo pequenos círculos e depois com a língua desenhando 8's no clítoris, neste momento Carla já tivera mais 3 orgasmos, Fernando pega novamente no chinelo e enquanto acaricia com a sua língua a gruta completamente molhada de Carla, vai-lhe dando umas chineladas umas mais suaves outras mais intensas, paz, paz, ouvia-se, Fernando começou a deixar de conseguir resistir, abre-lhe as nádegas e com a língua previamente humedecida lambe-lhe o ânus em movimentos circulares, Carla estremece, sente um frio pela espinha acima, será que vai ser agora que Fernando vai conseguir finalmente aquilo que durante anos desejou?, sim, ele vai querer penetra-la no ânus, primeiro ela fica tensa depois lembra-se de já ter ouvido amigas dizerem que conseguiam ter prazer com o sexo anal, inclusive uma que dizia que se "vinha" mais facilmente com sexo anal do que com um "minete" Fernando despiu-se agarrou no seu membro, aproveitou o liquido seminal que entretanto saíra para o lubrificar, cuspiu precisamente no centro do anús de Carla e suavemente penetrou-a muito lentamente para que ela fosse podendo descontrair-se, sentiu que ela consentia tal atrevimento e ele sentiu-se vitorioso, suavemente foi-a penetrando e depois de o ter "todo lá dentro" aguardou uns segundos para que Carla se ambientasse, depois começou com movimentos de vai e vem muito suaves a ao mesmo tempo que sentia Carla relaxar aumentava a velocidade até que já perdido sem conseguir pensar a penetrou a toda a velocidade, Carla sentiu o seu primeiro orgasmo com penetração anal e fora o orgasmo mais intenso que tivera nos seus 34 anos de vida, Fernando retirou o pénis mesmo antes de ejacular dirigiu-se à cara de Carla e veio-se ali mesmo, viu o seu leite escorrer pela bochecha agora rosada de Carla, sentiu-se feliz, pegou na tesoura cortou a fita cola, primeiro dos pés depois das mãos levantou-a e neste momento teve medo da reacção de Carla, tirou com todo o cuidado a fita cola que tapara a boca de Carla, olharam um para o outro, riram-se abraçaram-se, ela disse Amo-te estúpido, ao qual ele respondeu eu também te amo princesa, foram para a banheira tomaram um banho foram depois para a cama o que aconteceu a seguir eu não vou contar aqui, este post já esta  suficientemente grande.

 

 

música: Eternamente Tu-Jorge Palma
tags:
publicado por Rolandowsky Rasgakus às 00:42

link do post | favorito
De Mestre a 10 de Dezembro de 2007 às 15:09
Meu caro
És um cusca... Ninguém tem nada a ver com a vida daqueles dois.
Aquele abraço
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



*Eu

*pesquisar

 

*Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

*posts recentes

* 14 Fevereiro

* Norticias

* 80

* Más linguas

* Astrologia

* O fim, tão perto.

* A mala da Pepa

* 2013

* Cá está ela...

* O Gasparzinho

* Por Favor

* O tal capitalismo

* Ás vezes...

* Trocas

* Preciso de férias

*arquivos

* Fevereiro 2013

* Janeiro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Setembro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Maio 2012

* Junho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

*tags

* todas as tags

*links

blogs SAPO

*subscrever feeds